quarta-feira, 8 de outubro de 2008

***VALE DISTANTE***


As noites tinham mais esperança no seu silêncio..." - Nightwish

Caminho por onde passam estrelas
E ao meu redor vejo somente o nada
E ainda hoje meu coração fechou a entrada
Pára o jardim das minhas emoções

Não canto sobre tristezas
Minha dor é frágil e muda
Em meu silêncio invento poesias
Que gritam nomes desconhecidos
E me recordam todas as alegrias
Que eu quero esquecer...

Suspiros falsos
Sorrisos ensaiados
Onde está a verdade que eu mesma escondi?
Em meio a versos sem significados
Debaixo de cálidas melodias que não escrevi

Hoje me falam de rosas
E ainda não compreendo
Explicam-me a razão das paixões incertas
E eu não me arrependo
De ter vivido tudo de uma só vez

Caminhei por onde passavam estrelas
Mas elas não deixaram pegadas...

3 comentários:

Ana.Cristina disse...

poxa! mto obrigada pela visita...
=)
bjos e noa noite!!

Mayna Nabuco disse...

Oi Bia!
Andei um pouco enrolada, mal tive tempo para postar nessas últimas semanas. Mas já tem um novo post lá. Quanto a sua poesia...Nem preciso dizer que adorei né?
Quando crescer, quero escrever tão quanto você...rs
Bjs!

Rangel Castilho disse...

Salve, Bia!

Gostei muito de seus escritos.
Continue escrevendo que virei mais vezes pra te ler.

Abraço Pantaneiro.