sexta-feira, 10 de outubro de 2008

***PEDAÇOS***


"Minhas lágrimas viraram sangue, estou pronta para me render..." - Angra

Meu olhar capturou o infinito
E meu corpo estremeceu em um segundo
Eu vi lágrimas cintilando nas estrelas
Como se minha dor fosse apenas um mito
Criado para entreter o mundo

Não fui eu que escrevi a mais doce promessa
Não fui eu que jurei silêncio eterno
Meu canto é só meu, verso por verso
Mas minha sorte se manifestou adversa
Quando as minhas flores nasceram no inverno

E eu vi o horizonte morrer no mar
Sem direito a um último suspiro
Águas turvas fizeram sua triste oração
E eu deixei a vida passar
Como se não fosse mais que uma tola ilusão

Mas agora o labirinto se fechou
Antes de eu dar o primeiro passo
E meus anseios desataram o laço
Já não sei mais como sonhar
Já não sei mais como viver...

Um comentário:

Vitor Oliveira Jorge disse...

Conhece o meu blogue
http://trans-ferir.blogspot.com ?
Apareça dia 25 Novembro 2008 às 18,30 h na Livraria Books and Living do CC Cidade do Porto, para o lançamento do meu novo PEQUENO LIVRO DE AFORISMOS. Entrada livre!
Saudações
Vitor O. Jorge